Como baratear o valor do frete em pequenos e-commerces

O crescimento dos micros e pequenos e-commerces no Brasil está a todo vapor, tendo diversas agências e empresas especializadas em fornecer soluções a preços interessantes, agregando qualidade e facilidade no gerenciamento de sua loja. Uma das coisas que geralmente compromete a logística das lojas virtuais é a relação com o frete, no qual muitas vezes são vendidos produtos a preços acessíveis em que o valor do frete pode não ser viável, geralmente encaminhados através dos Correios devido a sua grande abrangência nacional.

Muitas vezes quando temos um pequeno comércio digital vendemos produtos que são de valores muito menores do que o pessoal está acostumado a comprar pela internet, digo por exemplo: Pequenos e-commerces geralmente vendem produtos de nicho, camisetas ou chaveiros, produtos que tem o valor abaixo de R$: 15,00.Grandes e-commerces vendem produtos eletrônicos, que tem os valores maiores que R$: 400,00. Quando efetuamos uma compra de um produto de alto valor, é bem provável que o valor do frete seja bem baixo, muitas vezes isento de cobrança, porém muitas vezes os usuários estão habituados a efetuar esse tipo de compras no qual o frete não é cobrado e pensa que tem a mesma logística de um produto de valor bem inferior, como no caso citado acima.

Os Correios ao encaminhar produtos fora do Estado do emitente geralmente cobram no mínimo uma taxa de R$: 15,00. Se levarmos em consideração que o produto tem o valor de R$: 20,00, o valor do frete corresponde a quase  75% do valor do produto, ficando totalmente inviável a compra do mesmo, já que o valor do frete é alto. Muitas lojas iniciantes encontram essa barreira inicial devido a uma falta de estruturação e conhecimento. Algumas dicas podem ajudar bastante nesse quesito, vejamos alguns pontos importantes:

Crie conjuntos de produtos

Se por exemplo você trabalha com diversos tipos de produtos de pequeno valor, por exemplo: Chaveiros, camisetas, canecas e derivados, crie diversos conjuntos, isso agregará um maior custo-benefício.

Forme uma rede de distribuição

Esse tópico é voltado por exemplo para os Vloggers. Muitos deles trabalham com vendas de produtos personalizados, e geralmente utilizam os Correios como forma de entrega, os produtos que são vendidos na grande maioria são camisetas e canecas, sendo assim o frete deles tendo um valor até bacana para serem vendidos, porém vejamos o seguinte caso: Se caso um produto é despachado de Curitiba para Bahia, o valor mínimo de frete será de R$: 30,00, sendo que a pessoa deseja apenas comprar uma caneca, levando em consideração que o produto tem o valor de R$: 20,00. O valor do frete está muito maior que o produto, inviabilizando a compra, fazendo o cliente desistir do produto.

Levando em consideração a grande rede de contatos que algumas pessoas tem, poderíamos pensar de uma forma de distribuição de produtos através de uma rede de contatos, levamos em conta que temos o contato de um cara de Minas Gerais, ao enviarmos um produto de Minas Gerais para Bahia se torna mais barato que se enviarmos de região Sul do Brasil. Distribuir em pelo menos 1 ou 2 locais bem posicionados e distribuídos pelo território brasileiro através de parceiros se torna algo bem interessante de se trabalhar, porém claro esse tipo de acordo deve ser visto com bastante atenção. Construir redes entre ‘amigos’ da internet que compartilham da mesma estrutura de vendas pode ser algo bem bacana, claro que estamos vendo apenas a questão pela parte boa da coisa, sem pensar em outras partes muito importantes  e dificuldades fiscais que temos no Brasil.

Estipule um mínimo nas compras online

Em casos que trabalham com produto com baixíssimos valores, pulseiras, bijuterias ou algo semelhante, é bem interessante trabalhar com valores mínimos para fechamento de compras, até porque para que a venda do produto valha a pena, da mesma forma quando trabalhamos com produtos de baixo a médio custo, vale muito mais a pena fechar um pacote de produtos e ter um valor de frete que seja viável do que enviar apenas um produto.

Claro que todas essas ideias são mais complexas do que parecem, então devemos analisar suas condições e possibilidades. Com uma boa logística o vendedor tem um crescimento mais rápido, possibilitando aos seus clientes facilidades a preços justos.

Anúncios

Aprenda Python de forma simples e interativa

Com o crescimento da internet temos diversos conteúdos de excelente qualidade gratuitamente, e comunidades open-source tem investido bastante tempo em divulgar conteúdo de excelente qualidade para quem deseja aprender a programar.

Livros e vídeo-aulas são ainda as fontes mais requisitadas quando se pensa em aprender, porém algo que tem se demonstrado rápido, prático e eficiente são cursos interativos. Esses cursos são guias “mão na massa” que ensinam gradativamente as bases de programação.

As linguagens que se destacam nesse quesito são Python e Ruby, suas comunidades mundo afora são espetaculares, e no Brasil também não ficariam de fora. Se realmente deseja aprender programação, inglês com certeza não será um obstáculo em seu caminho ao conhecimento.

Deixo abaixo alguns links bacanas que encontrei durante o tempo, se caso conhecer outros, fique a vontade para divulgar nos comentários.

Pythonmonk – Dica do amigo Cássio Botaro, belo design, ótima explicação e muito bem indicado para os que não têm conhecimento algum em programação.

Codeacademy – Talvez o mais conhecido, tem uma didática sensacional, contém diversos cursos lá, tanto de HTML, CSS, JS, Ruby e Python. Muitas pessoas aprendem a programar a partir de lá, vale muito a pena dar uma olhada a respeito.

PythonTutor – Ele ensina passo a passo como o seu código será processado, ensina muito sobre como é o processo de interpretação, além de demonstrar aonde pode estar errado. Bem bacana.

Codeschool – Iniciativa bacana, lá não há Python porém existem outras tecnologias e linguagens tão bacanas, tendo um conteúdo atualizado e com extrema facilidade.

Learn Python – Muito similar aos outros citados acima, mas seus tópicos são bem organizados e divididos, o único problema é que está apenas em inglês. Se fosse para indicar qual desses escolher primeiro, seria esse.

Se você conhece algum outro diga nos comentários, fale também sua experiência sobre algum deles, ou senão o que nesses cursos ficam devendo.