Por que falho em aprender programação?

Aprendi algo importante que faz a diferença quando se está aprendendo algo, tornando o processo muito mais produtivo e prazeroso, sabe o que é? PRÁTICA.

Sei que é idiota afirmar isso nessa altura do campeonato, mas me permita ser mais claro.

Como já comentei aqui, não trabalho de forma alguma com programação, sendo o aprendizado totalmente autodidata, dependente da minha boa vontade, dedicação e disciplina. Tenho ‘espírito hacker’, gosto de ler e aprender um monte de coisas aleatórias, fico lendo coisas como o How Stuff Works que é um excelente local repleto de curiosidades, perdendo um pouco do rumo. Voltando ao assunto, e com isso dediquei/dedico boa parte do tempo lendo, interagindo, comentando e ajudando dentro do possível. E no final não crio código nenhum, e tudo o que li não botei em prática.

Isso é um problema MEU, mas como o mundo é um enorme lugar e nunca estamos sozinhos acredito que talvez alguém esteja passando por isso, e esse artigo é para você. Quando criei esse texto falando como melhorar meu aprendizado era uma ideia bacana, mas como tudo na vida, grande parte dos nossos planos nunca se realizam, não realizei projeto nenhum, não li nada da documentação e continuando ladeira abaixo.

Só porque não programei e exercitei não quer dizer que deixei de evoluir, muito pelo contrário, existem outros pontos que melhorei muito, conheci e conversei com pessoas sensacionais das quais pude trocar minhas ideias e expectativas, tentei ajudar diversas outras pessoas que também estão no caminho ao se tornar programador, mas o principal não deu certo. Vamos a alguns textos que ilustram melhor minhas conclusões.

Por que quantidade deveria ser sua prioridade

Desacelere

Criando 180 sites em 180 dias

3 pontos que falho. Falta de prática, ansiedade e falta de projetos.

Aonde quero chegar?

Assim como a vida, aprender algo não tem receitas prontas, são caminhos tortuosos que podem demorar décadas para se encontrarem. O importante é errar, refletir e correr atrás dos prejuízos, levando consigo as lições.

Anúncios

24 comentários em “Por que falho em aprender programação?

  1. Que texto bacana. Eu sinto uma pressão enorme em aprender o mais rápido e da melhor forma possível.
    Creio que tudo na está me ajudando. Novamente, o texto é ótimo.

      1. Depende muito do seu gosto e seus objetivos.

        Geralmente as linguagens mais fáceis para se aprender são PHP, Python ou Ruby para a internet por exemplo.

  2. Vou deixar minhas experiências também.
    Me sinto perdido ao tentar fazer alguma coisa que vejo interessante. Começo da mesma forma, porém sem o estimulo necessário acaba sendo um daqueles projeto com inicio e sem fim. Entrei numa faculdade e tudo o que aprendi nela não foi nem metade do que aprendi programando na empresa em que trabalho. Ainda estou no processo de estágio, onde tenho pequeno projetos onde tenho que criar uma telinha, arrumar uma função, etc…, aprender a programar pra mim não está sendo fácil mesmo. As vezes me perco em OO, e quando vejo a solução estava tão ali que não sei como não tinha visto antes, rsrs
    Bem essas são minhas experiências. Abraços

    1. É natural nos perdemos quando não há uma base sólida de conhecimentos, mas isso não é apenas em programação, é em qualquer coisa. Como o texto do Peter Norvig, são necessários 10 anos para aprender a programar (http://norvig.com/21-days.html). Paciência e dedicação cara, está iniciando sua jornada, assim como eu.

      Abraço.

  3. Hey Eric,

    Acho que a gente tem perfis parecidos nisso. Mas eu tenho me dedicado bastante a ler documentação e tentar alguns exercícios práticos. Acho que todos os dias abro o terminal do Python e faço experimentos, e já resolvi muito problema bobo usando Python, como botar um 9 na frente dos celulares do RJ na minha agenda, manipulando csv.

    Falta de prática, ansiedade e projeto é um problemão que tenho. Por isso estou criando minha página pessoal em Django, enquanto elaboro um passo a passo da própria config de servidor e etc para alimentar o primeiro post. Esse é o caminho que eu escolhi: mas você já tem um blog e eu não. Tudo é escolha…

    Abração!

    1. Na verdade esse blog falo mais coisas do que sei, tenho um sério problema no qual tenho muito conhecimento teórico e pouco prático. Exercito muito o hábito de escrever, tanto que hoje não consigo direito atualizar com a frequência que desejo pois além do meu blog tenho mais outros 3 sites para colaborar(Ubuntu Dicas, Pycursos e outro que sairá mais pra frente), além de atrelar os estudos com Python, mini-projetos e colaboração em projetos open source(Opps CMS), por exemplo.

      Não tenho certeza mas a partir de Janeiro tenho alguns planos em mente com alguns projetos simples em Django que irei colocar no blog, aquela coisa de mão na massa pra galera aprender, sei que tem um monte espalhado por aí, mas aquela coisa de que sente que poderia ser melhor, e quem melhor que eu para fazer do jeito que gostaria, não?

      É isso cara, botar a cara a tapa e correr pro abraço e aprendendo gradativamente, por mais que conheço profissionais sensacionais que manjam muito de programação e na maioria das vezes fico boiando nos assuntos, encaro numa boa pois é tudo questão de fase, e saber absorver essas informações e conhecer a galera que é o diferencial.

      Abraço!

  4. Parabéns senti como se fosse eu ali, também não sei o que quero desse vida acabo focando muitas coisas mais eu vi que em Python é o que eu mais me sinto bem,muito bom!!!

  5. Comigo é ainda pior, pois estou no comecinho! A primeira impressão que se tem(e não é falsa) é que o mundo da programação é gigantesco; e isso assusta no começo, com certeza. As vezes penso em desistir, já que só para pesquisar, encontrar, e recolher o material necessário na web exige uma paciência descomunal. Então eu paro e penso que isso já é o presente. Ter uma noção básica de programação é cada vez mais uma obrigação nesse mundo cada vez mais digital que vivemos. No meu caso conta a vontade de aprender sempre, aquela vontade insaciável de entender como tudo funciona. E por fim imagino a sensação de realização que deve ser entender o que acontece realmente quando ligo meu computador e começo a clicar nos ícones e digitar no teclado.

  6. Me sinto um bosta quando estou estudando programação.
    Atualmente estou em um ótimo estágio, mas não consigo progredir em nada e saio cada dia mais desmotivado…
    Essa é minha história.

    1. Pedro, não desanime. Esse sentimento que está tendo é normal quando estamos aprendendo algo, até já falei um pouco a respeito disso neste post: https://ericstk.wordpress.com/2015/07/29/o-impacto-da-sindrome-do-impostor-nos-profissionais-de-ti/

      Temos a falsa sensação de que não estamos progredindo como gostaríamos. Qualquer início é difícil, lembre-se disso. Persista, e vá através de babysteps, e comemore cada conceito aprendido.

      Abraço, e não desista 🙂

      1. Obrigado pelo apoio Eric.
        Realmente os textos me lembram em alguns aspectos, mas isso ainda não me tornou competente.

        Desistir não vou…é o jeito. Rss
        Vlw!

    2. amigo pedro … esqueça os atalhos .. se demorar é por que era pra demorar mesmo … só não queira acelerar o seu conhecimento .. atalhos atrasam mais nosso conhecimento !

  7. Boa noite guerreiros, estou passando por essa situação ja venho estudando ja faz 1 ano e sinto que não absorvi nada, ja comecei e já desistir varias vezes mas sempre volto a estudar, tive a oportunidade de estagiar em uma empresa mas la ninguém me dava atenção e nem alguma responsabilidade quando eu pedia alguma ajuda alguns programadores faziam caras e bocas pelo que eu percebi eu nao era muito bem vindo naquele local eu ja fiquei noites na empresa procurando soluções e tentando de todas as formas ah! detalhe a linguagem que estudo é java amo essa linguagem ssrsr pra ser sincero estou carente de forças pra continuar.

    1. Ivan, não desanime. Só porque você teve uma experiência ruim não quer dizer que seja assim em todos os lugares. Basta persistir 🙂

      Já perdi a conta de quantas vezes queria desistir de programação, mas é uma questão de fase, mas como escrevi a respeito sobre esses ciclos – https://ericstk.wordpress.com/2015/09/10/os-ciclos-da-vida-e-o-amadurecimento-involuntario/

      E o seu esforço não foi em vão, tenha certeza. Sempre vejo esse vídeo para me lembrar porque estou tão envolvido com comunidade – https://www.youtube.com/watch?v=_epbbR4EtYw

      Abraço e conte conosco.

      1. É realmente este vídeo é muuuuito motivante era esse tipo de depoimento que eu tava precisando brigado Eric pela força valeu mesmo que Deus te abençoe sempre. Abraçossss

  8. O que eu aprendi com o tempo é que não existe atalhos para o sucesso… temos que pegar o caminho correto.. as vezes a procura de atalhos para ser mais rápido.. acaba nos distanciando mais do objetivo. dica minha: esqueçam os atalhos.. se demorar é pq era pra demorar mesmo !!!!

  9. olha aqui mais um com esses mesmo problemas! cheguei nesse blog pesquisando sobre a dificuldade de aprender a programas! foi bom ver experiencias sitadas aqui, foi de grande ajuda para minha linha de raciocino e quietude na ansiedade! tenho definido pequenos projetos como a criação de um site com login, com banco, vou pesquisando e criando meu próprio dicionario de logica, estruturas, onde fixo os conhecimentos! vi que um amigo aqui postou um sobre estágio, eu também acredito que isso pode ajudar e muito e o que venho fazendo! procurando procurando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s