#1 Fábio Vedovelli | Pessoas que me inspiram

ved_oficial_2015_squared

Uma coisa que percebi esses dias é que eu já participava de comunidade antes mesmo de entender o que ela é e seu significado. Ajudei pessoas em Visual Basic, Flash, Actionscript 3.0, Adobe Fireworks, e hoje, Python. E mesmo sem saber muito, conseguia de forma simples ajudar algumas pessoas. Mas antes de ajudar, eu era ajudado por pessoas que graciosamente criavam conteúdo gratuitamente.

Em 2009 a 2010 com o interesse em aprender a programar, e devido ao fato de já conhecer um pouco sobre Actionscript 3, me interessei pro Flex. E nisso acabei encontrando e acompanhando os materiais do Fábio Vedovelli, um dos profisionais referência no assunto. Mas o que me inspira não é a questão dele ser especialista em sua área, é pela sua história. E por isso abro essa seção convidando o Fábio para dar uma palavra sobre isso.

Vedovelli, você já está na área de desenvolvimento web há um bom tempo, conte um pouco de sua história.

Numa noite no meio dos anos 80 tive – por algumas horas – contato com uma BBS. Aquela experiência me marcou muito e aguçou minha curiosidade. Demorei a aceitar que do outro lado da linha existia uma pessoa digitando. Até mesmo a idéia de um computador conectado à uma linha telefônica me parecia muito maluca.

No meio dos anos 90, acho que foi 1996, fiquei sabendo de algo que estava rapidamente se popularizando. Este “algo” se chamava Internet e era como a BBS de 10 anos antes, mas muito mais complexa e completa. Não precisei de nenhum empurrão adicional para ir atrás de alguém que me ensinasse a acessar, navegar e não muito depois, desenvolver websites.

Em maio de 1998 meu primeiro website foi ao ar, desenvolvido no Netscape Composer. Falava sobre minhas duas viagens de mochila pela Europa, feitas anos antes. Em fevereiro de 2000 eu já tinha certa experiência e larguei meu emprego para viver do desenvolvimento web. Naquela época sequer se falava em web apps. Tudo era website, “portal”. Grande era quem desenvolvia “portal”.

Em 2000 aprendi javascript, em 2001 ASP, em 2003 PHP, em 2006 Flex e desde o Flex jamais deixei de aprender e experimentar. O ano de 2004 em especial foi um divisor de águas para o desenvolvimento web (lançamento do Gmail) e entre 2006 e 2008 assistimos a uma verdadeira explosão de ferramentas. E eu sempre estive presente, se não utilizando de forma profissional, pelo menos testando e avaliando.

Uma das coisas mais legais é seu autodidatismo, tanto para aprender Flex como se repaginar com a ‘morte’ do Flash e partir para outras áreas. Como foi esse processo?

A morte do Flex (2010) doeu muito na comunidade. Até hoje visito sites que encerraram suas atividades no dia do desastroso anúncio da Adobe sobre o repasse da tecnologia para a Apache Foundation. Eram sites importantes, muito ativos na comunidade Flex. Todos nós fomos pegos de surpresa. Passamos por todas as 5 fases do luto! rs

Felizmente eu continuei estudando mesmo enquanto o Flex era a tecnologia do momento. Quando Steve Jobs se recusou a incluir o Flash Player no iOS, empurrando assim a comunidade para o HTML5, eu fui lá conferir se era bom mesmo. Naquela época jQuery já era bastante importante e preenchia sozinha boa parte da lacuna deixada pelo Flex: obter referência a componentes visuais e se comunicar através de eventos. Tudo isso já existia com Javascript puro, mas jQuery facilitou a vida ao tornar o desenvolvimento “crossbrowser first”.

Acredito que a morte do Flex doeu menos em mim do que em muitos dos meus colegas desenvolvedores.

Mas demorou bastante até que um candidato à altura se destacasse no mercado e o nome só foi surgir no final de 2011: Angular. É claro que mergulhei no aprendizado e até gravei um screencast em Julho de 2012 apresentando o Framework.

Resumindo: fazer o switch do Flex para outras tecnologias não foi tão complicado, principalmente pelo momento da época: muitas novidades, uma melhor do que a outra. Foi muito divertido!

E qual é a sua relação e importância de criar screencasts gratuitos para a galera?

No início eu fiz para conseguir ajuda. Eu precisava muito aprender uma tecnologia que me permitisse criar apps para meus clientes, de forma rápida e confiável. Comecei com EXTJS mas me foi muito difícil. Eu sabia o básico de Javascript, o que não era (e ainda não é) suficiente para aprender EXT. Então meu primo Marcos Jr. me apresentou o Flex e aquilo resolvia 100% dos meus problemas. Acontece que minhas perguntas eram básicas e eu não conseguia que me respondessem nos fóruns. Decidi gravar meu progresso para me ajudar a estudar e a comunidade acabou gostando das minhas aulas. Coincidentemente passaram a responder minhas básicas perguntas. rs

Até hoje o maior benefício das aulas é aprender! É muito mais fácil aprender sem a obrigação de acertar na primeira vez. Meu processo de criação das aulas me exige que eu desenvolva pelo menos 2 vezes para fazer uma aula concisa e isso fixa bem o aprendizado na minha cabeça.

Mas existem outros…

Ter um nome conhecido na comunidade abre muitas portas. Já fui muito beneficiado pelas aulas gratuitas e, por incrível que pareça, ganhei mais dinheiro com elas do que com os cursos pagos. rs

Mas nada (vou repetir: NADA!) é mais gratificante do que receber mensagens do tipo: “- Graças às suas aulas eu consegui meu primeiro emprego” ou “- Graças às suas aulas fui promovido”. Em 7 anos desde que publiquei a primeira aula já recebi mensagens assim pelo menos 10 vezes. Isso, por si só, já me é motivador!

Atualmente vive através de uma vida ‘euempreendedor’, como foi esse processo?

Eu me considero um freelancer. Já tive 3 empresas, todas já fechadas! rs

Em qualquer relacionamento eu preciso admirar algum aspecto da outra pessoa. Caso eu não admire nada, a pessoa simplesmente deixa de existir. E mercado corporativo é meio loteria, né?! =D Depois de ser subordinado a umas pessoas que não sabiam o que estavam fazendo, decidi passar a contar comigo e tão somente comigo.

Entre empregos de curta duração, estou nesta vida de freelancer desde 2002. Já vivi muita coisa boa, muita coisa ruim e atualmente me considero feliz. Sinto muita falta da CLT e vivo pensando em conseguir um emprego. Mas o home office sempre fala mais alto! Será que em 2015 eu mudo esta condição?!

O que acha dessas novas tecnologias JavaScript, o EmberJS, Node.js e Bower?

Javascript não é novo, né?! O que é novidade é sua aceitação! rs Acredito que ainda não há maturidade no desenvolvimento de web apps. Basta ver a velocidade com que aparecem novas tecnologias. Mas com o que temos se pode fazer um belo dum trabalho!

O node.js foi um marco no desenvolvimento. Atualmente eu credito sua importância mais ao que ele provê de ferramenta na máquina do desenvolvedor (npm, Bower, Grunt, Gulp.js) do que sua capacidade de rodar no servidor, servindo de substituto para linguagens tradicionais e consolidadas como PHP e Ruby. Veja: sou grande fã do Node.js já tendo inclusive o utilizado em projetos de grande porte. Apenas acho que é difícil concorrer com quem tem o suporte de programadores tão apaixonados (PHP e Ruby). Mas para um programador com a mente aberta todas as ferramentas possuem espaço!

O desenvolvimento web está muito parecido com o desenvolvimento Desktop, sendo que as modernas web apps possuem o melhor de ambos os mundos: a riqueza e confiabilidade das apps desktop com a alta disponibilidade da web. Acontece que isso veio com um preço: a grande complexidade no desenvolvimento para a Web, que teve que se adaptar para um paradigma diferente. Desenvolver web apps sem o suporte de um framework completo como Ember.js ou Angular é uma tarefa das mais difíceis. Até mesmo com eles se exige muito do programador.

Fico feliz que eles existam!

Deixe suas considerações para a galera e seus contatos.

Posso deixar um conselho? Não dê ouvidos. Quando simpatizar com uma tecnologia, use-a. Aprenda, aplique, construa. Sempre haverá quem queira denegrir de forma gratuita. Desconsidere. Aprenda a separar quem tem uma opinião honesta e bem embasada daqueles que só querem fazer bagunça.

E se se decidir que a tecnologia não lhe serve, siga adiante!

E assista aos meus screencasts!

Captura de tela de 2014-12-17 17:58:45
www.vedovelli.com.br/screencasts

 

8 comentários em “#1 Fábio Vedovelli | Pessoas que me inspiram

  1. Muito obrigado pelo espaço! Realmente, quando as perguntas são certas, as respostas compõem uma história e gostei de escrever parte da minha! Forte abraço e continue o bom trabalho! Ved

  2. Eu sou um dos caras que consegui uma promoção de emprego, graças a os videos do vedovelli,
    e depois disso aprendi que estudar nunca é demais no mundo em que vivemos

    obrigado

  3. Sou fã do Fábio ele nem deve saber disso, acompanho os vídeos de desde 2007 do tempo do extjs, ele sempre está antenado nas coisas.
    Eu estava comendo grama com Extjs quando ele posta uma mensagem dizendo tinha parado com Extjs e começado a estudar flex.
    Quando ele começou estudar com Flex eu fui na onda dele assisti quase todos os vídeos e fiz vários cursos indicados indiretamente por ele, desenvolvi um sistema de rádio em flex e por causa disso hoje tenho a minha empresa devo muito a ele.
    Atualmente estou fazendo um curso indicado por ele no face, Streaming para programadores com Wowza e NodeJS, com Carlos Eduardo da Genial, mais uma vez caiu como uma luva o curso.
    Não tenho palavras para agradecer.

  4. Sensacional!

    Adorei ler as perguntas/respostas. Também acompanho há um bom tempo o Ved, inclusive tive o prazer de acompanha-lo em uma pedalada por sp.. rs… O Ved é um cara sem barreira tecnológicas e internacional no trabalho (algo que busco para minha carreira).

    Parabéns Ved! Keep going!!!

    e parabéns ao Eric Hideki pelas perguntas.

    Abs.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s